Museu Ferroviário de Itapetininga

Museu Ferroviário de Itapetininga

Breve relato por Carlos Eduardo dos Santos

     Durante as décadas de 60 e 70 (século XX), ainda criança viajava muito da Polenghi (Estação de Angatuba SP a Itapetininga SP e vice versa, viagens de trem simplesmente fantásticas. Por questões financeiras viajava sempre na 2ª classe naqueles vagões com banco de madeira, simples e sem estofamentos, existia também o vagão restaurante, o qual por razões óbvias eu não ia almoçar ou jantar, por ser uma viagem diferenciado em vários aspectos, hoje eu não trocaria uma daquelas viagem de 2ª classe por uma no setor vip de um avião ou navio, viajar de trem “é ímpar”. Nesse contexto fui crescendo e adquirindo peças, objetos com a intenção de simplesmente preserva-las, ou seja, evitar que fossem sucateadas ou insineradas…., com o passar do tempo e devido a um pequeno transtorno de saúde (síndrome de asperger), o qual é fator determinante para que um indivíduo seja radical no sentido de “colecionar” algo, transtorno esse no próprio DNA, …levei o projeto cada vez mais à sério a tal ponto de solicitar a amigos especializados que confeccionassem um pequeno bonde elétrico para expormos na ocasião dos “130 anos da Estrada de Ferro Sorocabana EFS”, o qual ficou em exposição e circulando em frente ao Centro Cultural de Itapetininga, foi um grande sucesso. 

     Ao terminar a mencionada exposição, a diretoria do CASI (Clube Atlético Sorocabano de Itapetininga), gentilmente convidou para eu levar o bondinho, peças e diversos objetos e montasse o Museu Ferroviário de Itapetininga em sua sede a Rua Pe Albuquerque, 1150, Centro, Itapetininga, que após um imenso trabalho em equipe, foi efetivamente aberto o 1º Museu aberto ao público em 02 de Fevereiro de 2006.

     A ABPF (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária) e diversos ferroviários também enviaram peças para a composição do Museu. Amigos, imprensa, SISEM/SP Sistema Estadual de Museus de São Paulo, Prefeitura de Itapetininga, CASI, sempre que possível colaboram.

     Recentemente mudamos a locomotiva à vapor, máquina de pouco mais de 50 toneladas, fabricada nos E.U.A., com 105 anos par darmos a mesma uma melhor visibilidade.

     Outrossim, se for feito uma adequação melhor da área física do Museu, pretendemos por a locomotiva para funcionar, ou um bonde elétrico com a mesma finalidade ao público.

     O horário de visita atual é:

     Terça a Sexta Feira (09h00 às 11h00 e dás 12h30 às 14h00)
     Sábados (09h30 às 11h30), entrada grátis!.